O empresário Valdir Agostinho Piran, Presidente do Grupo Piran e investidor imobiliário, está sempre antenado no mercado de investimentos, principalmente no ramo imobiliário e de Agronegócio, pois possui grande familiaridade com os ativos. Desse modo, convidamos o empresário para discorrer sobre as formas de investimentos no setor do agronegócio. Acompanhe o artigo e veja como investir no agronegócio e se tornar sócio de grandes empresas.

O setor de Agronegócios é um dos mais rentáveis e proeminentes do Brasil, segundo Valdir Agostinho Piran. Estatísticas apontam que as ações do setor tiveram alta de quase 70% e mostraram sua força, nesse sentido, vale ressaltar que apenas apenas em 2021, quatro empresas do agronegócio abriram capital na Bolsa de Valores do Brasil. Você tem acompanhado as notícias do agronegócio? Se não, deveria estar!

Investimentos em ações 

O primeiro investimento é mais óbvio é comprando ações de grandes empresas, fala  Valdir Agostinho Piran ao explicar as maneiras de se investir no agronegócio. Vale ressaltar que são ativos de renda variável, desse modo, se a empresa cresce, seu patrimônio investido cresce da mesma forma, assim como se as ações da empresa caem, o seu investimento também.

Por isso, Valdir Agostinho Piran ressalta a importância de pesquisar e analisar as empresas a fundo. Hoje, há diversos índices e métricas que podem ser utilizados para averiguar a autenticidade da empresa. É essencial analisar a consolidação da companhia, rendimentos e desempenho nos últimos anos. Além disso, opte por empresas que não estejam atreladas a escândalos e que possua uma cultura organizacional, valores e princípios coerentes.

FIAgro

Outra maneira de aplicar dinheiro no agronegócio é através do FIAGRO. O empresário Valdir Agostinho Piran explica que Fiagro vem da sigla Fundos de Investimentos nas Cadeias Produtivas Agroindustriais, ou seja, ao investir nesses ativos, você se torna investidor em atividades Agroindustriais, como imóveis rurais e ativos financeiros que abranjam a cadeia produtiva. Valdir Agostinho Piran explica que um dos principais objetivos da criação do Fundo é inserir pequenos investidores no setor de Agronegócio.

LCA

Assim como a LCI, Letras de Crédito Imobiliário, as LCAs, Letras de Crédito do Agronegócio, são ativos em renda fixa. Trata-se de títulos emitidos para o financiamento de atividades no setor. Desse modo, ao investir em LCAs, você auxilia a cadeia produtiva. Vale ressaltar que investimentos de até R$250.000 possuem o Fundo Garantidor de Crédito. Dessa maneira, torna-se um ativo muito atrativo para quem está  em busca de uma renda fixa rentável e segura.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui