Quais são as características dos vinhos Italianos

A Itália é um país conhecido por seu renome na gastronomia e em diversos campos refinados e com o vinho não seria diferente, afirma Marco Antonio Carbonari. O país é sede de diversos vinhedos e vinícolas importantes, comportando praticamente todos os tipos de uvas com a mais alta qualidade em sua produção.

Junto da França e de outros países renomados pela produção da bebida, a Itália está entre os 10 países que mais produzem vinho e disputa essa posição ferrenhamente. O vinho se faz muito importante no território itálico, com grande parte da população apreciadora, o país se consagra entre os países mais consumidores de vinho.

Marco Antonio Carbonari é um empresário especialista em vinhos, possui uma vinícola, em São Paulo, a Villa de Santa Maria. De origem familiar, hoje o lugar é palco para visitas de degustação e conhecimento da vinicultura. Imbuído de todo o conhecimento no mundo dos vinhos, o empresário cede informações acerca dos vinhos italianos à nossa redação.

Como dito anteriormente, há diversas regiões na Itália que produzem a bebida. No total, são contabilizadas 20 regiões que promovem esse cultivo e fabricação, sendo as regiões da Lombardia, Valle d’Aosta, Basilicata, Calabria, Piemonte, Liguria, Trentino‐Alto Adige, Veneto, Friuli-Venezia Giulia, Abruzzo, Campania, Puglia, Sicilia, Molise, Lazio, Sardegna, Toscana, Emilia‐Romagna, Umbria e Marche.

Cada região possui sua especificidade e singularidade, tornando, assim, os vinhos produzidos em únicos. Por isso, fica aqui a indicação de provar vinhos de diversas safras e procedências, afirma Marco Antonio Carbonari. Além disso, os vinhos italianos são ótimas combinações para realizar harmonizações com pratos.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui