SP anuncia nova data de vacinação de pessoas com comorbidades e deficiências; grávidas serão vacinadas

Doria coletiva

SÃO PAULO – O governo de São Paulo anunciou que remanejou a distribuição de doses de vacinas para assegurar a vacinação contra Covid-19 de grávidas e puérperas acima de 18 anos de idade e com comorbidades no estado de São Paulo. A vacinação será retomada no dia 17 de maio, próxima segunda-feira. Esse grupo corresponde a 100 mil pessoas.

A data anterior era dia 11 de maio. Mas o Ministério da Saúde decidiu no mesmo dia suspender a vacinação de grávidas com a vacina da AstraZeneca contra a Covid-19, após a morte de uma gestante de 35 anos que havia tomado o imunizante. O estado de São Paulo optou por suspender a vacinação tanto das grávidas quanto das puérperas com mais de 18 anos de idade e com comorbidades.

Esse recomeço da imunização do grupo em São Paulo será feito por meio de entregas de novos lotes de doses da CoronaVac, vacina desenvolvida pelo Instituto Butantan em parceria com o laboratório chinês Sinovac, e de vacinas da Pfizer/BioNTech. 1 milhão de doses da CoronaVac foram entregues nesta quarta-feira (12) ao Plano Nacional de Imunização (PNI). A entrega finalizou o primeiro contrato firmado com o Ministério da Saúde, para 46 milhões de vacinas.

No dia 21 de maio, será a vez de vacinar pessoas com comorbidades que tenham entre 45 e 49 anos de idade. Pessoas com deficiência permanente na mesma faixa etária serão imunizadas contra Covid-19 no mesmo dia. Esses grupos correspondem a 670 mil pessoas e 25 mil pessoas, respectivamente.

Segundo o Vacinômetro, contagem oficial de doses aplicadas pelo governo do estado, 13,9 milhões de doses foram aplicadas em São Paulo. 8,9 milhões delas foram de primeira dose, enquanto 4,9 milhões de pessoas já receberam também a segunda dose. Os dados foram coletados às 12h47 desta quarta-feira.

Fase de Transição em São Paulo

A Fase de Transição foi ampliada para até 23 de maio, com extensão dos horários de funcionamento a partir do último sábado (8).

Atividades comerciais e religiosas e também serviços gerais – como restaurantes, salões de beleza, atividades culturais e academias – podem funcionar entre 6h e 21h todos os dias da semana. Porém, todos os estabelecimentos devem seguir os protocolos sanitárias e receber no máximo 30% da sua capacidade total. Parques municipais e estaduais seguem liberados para funcionar entre apenas 6h e 18h. O toque de recolher continua valendo, entre 21h e 6h.

A Fase de Transição teve início em 17 de abril, permitindo cultos religiosos e abertura de comércio. A intenção era a criação de uma etapa intermediária entre a Fase Vermelha e a Fase Laranja do Plano São Paulo, criado para dividir as etapas de flexibilização por regiões. Mas essa intenção está temporariamente de lado, já que esse atual período transitório permite a abertura dos mesmos setores liberados nessas duas fases citadas, e com horários, inclusive, mais extensos (saiba mais sobre o Plano SP aqui).

Casos, internações e mortes por Covid-19

São Paulo acumula 3.038.240 casos de Covid-19, e 102.356 óbitos pela doença.

A taxa de ocupação de leitos de Unidade de Terapia Intensiva (UTI) se manteve estável no estado, e teve leve queda na capital. No estado, a taxa de ocupação encontra-se em 78,3%. São 9.939 pessoas internadas em UTIs. Na Grande São Paulo, em 76,4%.

Esses números são similares aos vistos há cerca de dois meses, afirma Jean Gorinchteyn, secretário estadual da Saúde. O secretário creditou os resultados a uma abertura gradual das atividades comerciais, associadas à fiscalização pública.

Dados consolidados da última semana epidemiológica mostraram queda de 12,2% no total de casos, estabilidade no número de internações e baixa de 15,6% no número total de óbitos em relação à semana epidemiológica anterior.

Stock Pickers lança curso online e gratuito “Caçadores de Assimetrias”, que ensina na prática como identificar ativos com excelente potencial de valorização. Inscreva-se.

The post SP anuncia nova data de vacinação de pessoas com comorbidades e deficiências; grávidas serão vacinadas appeared first on InfoMoney.