São Paulo: veja ranking dos municípios que mais vacinaram contra a Covid-19

SÃO PAULO – Nesta sexta-feira (12), o governo do estado de São Paulo anunciou uma nova medida para quantificar e elencar os municípios em termos de vacinação contra a Covid-19. João Doria (PSDB), governador paulista, afirmou durante coletiva de imprensa realizada no Palácio dos Bandeirantes que o objetivo do ranking é incentivar a imunização pelo estado e parabenizar gestores municipais por suas campanhas.

Regiane de Paula, coordenadora de controle de doenças da Secretaria Estadual da Saúde, afirmou que o ranking do estado será divulgado toda semana e compreende apenas municípios com mais de 100 mil habitantes. A lista avalia os municípios que mais vacinaram proporcionalmente à sua população com base em dados do Vacivida, plataforma que as secretarias municipais de saúde utilizam para atualizar os números de vacinados.

O município de São Caetano do Sul, na região do ABC paulista, foi o que mais vacinou até então, com aproximadamente 8,1% da sua população recebendo pelo menos uma dose contra a Covid-19. Segundo o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), São Caetano do Sul possui 161.127 habitantes.

A média de São Caetano é aproximadamente quatro vezes maior do que a média geral do estado, que atualmente é de 2,8% da população.

Na sequência, aparecem os municípios de Catanduva, Botucatu e Barretos, no interior do estado. As cidades interioranas vacinaram, respectivamente, 7,2%, 7% e 6,3% da sua população.

Confira o ranking de vacinação no estado de São Paulo:

Município  Porcentagem da população vacinada População (IBGE)
São Caetano do Sul 8,1% 161.127
Catanduva 7,2% 122.497
Botucatu 7,0% 127.328
Barretos 6,3% 112.101
Santos 5,8% 419.400
São José do Rio Preto 5,7% 408.258
Jaú 5,0% 131.040
Araçatuba 5,0% 181.579
Araraquara 4,9% 208.662
Marília 4,8% 216.745

 

Segundo últimos números do Vacinômetro, ferramenta desenvolvida em parceria com a Companhia de Processamento de Dados do Estado de São Paulo (Prodesp) que permite acompanhar em tempo real o número de vacinados no estado, 1.313.707 pessoas foram vacinadas em São Paulo até as 13h desta sexta-feira.

Segunda dose da enfermeira Mônica Calazans

Ainda durante a coletiva, Regiane confirmou o início da aplicação da segunda dose nos vacinados da primeira fase da campanha de imunização – os profissionais da saúde. De forma simbólica, o governo estadual escolheu aplicar ao vivo a segunda dose da enfermeira Mônica Calazans, primeira vacinada brasileira oficialmente. Mônica recebeu a primeira dose no dia de início da vacinação no estado, no dia 17 de janeiro.

“Eu estou aqui por uma classe, a enfermagem. Tenho muito orgulho da minha profissão. (…) Estou aqui pelos brasileiros. Quem teve perda na família, sabe do que eu estou falando”, afirmou Mônica momentos antes de receber a segunda dose. “Lembrando que, entre 14 e 28 dias após a primeira dose, é aconselhado aplicar a segunda dose da CoronaVac”, lembrou Regiane. A CoronaVac é a vacina desenvolvida pelo Instituto Butantan, em parceria com o laboratório chinês Sinovac.

Imunização de moradores de rua maiores de 60 anos na capital

Além da enfermeira Mônica, o governo estadual convidou o padre Júlio Lancellotti para receber a primeira dose da CoronaVac. O padre é coordenador da Pastoral do Povo da Rua e atua em projetos de atendimento à população em situação de rua na capital paulista.

A imunização do padre simboliza o início da vacinação contra Covid-19 de idosos acima dos 60 anos que vivem em situação de rua na capital. “São mais de 2,2 mil moradores de rua nessa faixa etária. Estamos fazendo uma busca ativa dessas pessoas”, disse Lancellotti. De acordo com a gestão municipal de saúde, a meta é vacinar 2.196 pessoas desse público.

Mais cedo nesta sexta-feira, Bruno Covas (PSDB), prefeito da cidade de São Paulo, informou em outra coletiva que a cidade vai iniciar a vacinação desse público. Edson Aparecido, secretário municipal de saúde, afirmou nessa mesma coletiva que a secretaria tem condições de vacinar um número maior de pessoas dessa população, caso seja necessário.

“Temos uma reserva técnica, uma disponibilidade de vacinas para esse grupo. Até porque nós só podemos dar a primeira dose com a certeza de que daremos a segunda”, disse Aparecido. O secretário também disse que os vacinados receberão uma cópia do comprovante de vacinação. Ainda segundo Aparecido, os vacinados foram orientados a retornarem no mesmo posto para que recebam a segunda dose da vacina.

Já pensou em ser um broker? Esta série gratuita do InfoMoney mostra como entrar para uma das profissões mais bem remuneradas do mercado. Deixe seu e-mail abaixo para assistir.

The post São Paulo: veja ranking dos municípios que mais vacinaram contra a Covid-19 appeared first on InfoMoney.