BC ainda vê choques sobre inflação como temporários apesar de crise hídrica, diz Campos Neto

O presidente do Banco Central, Roberto Campos Neto, disse nesta terça-feira que o desempenho do setor de energia no Brasil, com a expectativa de uma crise hídrica, tem contribuído para que as projeções para a inflação deste ano subam, já que há informações de que o nível dos reservatórios está baixo e que termelétricas começaram a ser usadas.

“Muito já foi falado sobre inflação, e temos tido revisões para cima para 2021, pois há muitos choques, como o de reprecificação de energia”, comentou durante palestra “Monetary policy outlook for Brazil in 2021” em webinar promovido pelo banco JPMorgan.

Segundo ele, no entanto, o BC ainda enxerga esses choques como “temporários”. “Estamos ainda acreditando que sejam choques temporários”, disse ele.

O Comitê de Política Monetária (Copom) se reunirá na próxima semana para decidir o rumo dos juros no Brasil. O BC brasileiro foi um dos primeiros do mundo a promoverem um aperto monetário depois de meses de administrar a Seilc em seu nível histórico mais baixo e esta afirmação de Campos Neto pode sinalizar que o processo de ajuste parcial seguirá na próxima reunião.

“Quando olho para a reprecificação de energia, temos também que acompanhar outros preços administrados”, afirmou ele, salientando que é possível haver contaminação de energia para outros preços. “Mas em alguns momentos será reestabilizado”, considerou.

Commodities

O presidente do Banco Central destacou que a inflação está subindo em vários países do mundo, em especial nos avançados e que, no Brasil, a alta dos preços tem sido impactada por preços de commodities em reais, em especial no setor de alimentos.

Ao detalhar o avanço dos preços em várias partes do mundo, ele destacou a inflação do setor imobiliário. Na manhã desta terça, o BC já havia expressado, por meio da ata do Comitê de Estabilidade Financeira (Comef), preocupações em relação ao mercado imobiliário global.

No documento, a autarquia registrou que “algumas jurisdições já sinalizaram reavaliação dos buffers de capital contracíclico em função de vulnerabilidades locais, especialmente no mercado imobiliário”.

Atividade

O presidente do BC também comentou que tem ocorrido revisões nas últimas três semanas para as expectativas do Produto Interno Bruto (PIB) porque as pessoas estão ajustando suas projeções para o dado de acordo com as informações que recebem sobre a pandemia.

Ele citou, por exemplo, que a indústria de hospedagem ainda está sofrendo com o surto, mas previu que no segundo semestre o setor conseguirá mostrar melhora.

Em curso gratuito de Opções, professor Su Chong Wei ensina método para ter ganhos recorrentes na bolsa. Inscreva-se já.

The post BC ainda vê choques sobre inflação como temporários apesar de crise hídrica, diz Campos Neto appeared first on InfoMoney.