Arrecadação soma R$ 137,932 bi; valor é o maior para março da série histórica

A arrecadação de impostos e contribuições federais somou R$ 137,932 bilhões em março. O resultado representa um aumento real (descontada a inflação) de 18,49% na comparação com o mesmo mês de 2020.

Em relação a fevereiro deste ano, houve aumento de 6,98% no recolhimento de impostos.

O valor arrecadado no mês passado foi o maior para meses de março da série histórica, que tem início em 2007.

O resultado das receitas supera estimativas na pesquisa do Broadcast Projeções, que iam de R$ 109,85 bilhões a R$ 128,86 bilhões, com mediana de R$ 122,40 bilhões.

De acordo com a Receita Federal, o comportamento da arrecadação de março decorre, entre outros fatores, de arrecadações extraordinárias de Imposto de Renda de Pessoas Jurídicas (IRPJ) e na Contribuição Social sobre o Lucro Líquido (CSLL), com alta de R$ 4,0 bilhões, e do crescimento real de 50,2% da arrecadação dos tributos sobre o comércio exterior.

Acumulado

No acumulado do ano até março, a arrecadação federal somou R$ 445,900 bilhões, também o maior volume para o trimestre da série iniciada em 2007.

O montante ainda representa um avanço real de 5,64% na comparação com os primeiros dois meses do ano passado.

Desonerações

As desonerações concedidas pelo governo resultaram em uma renúncia fiscal de R$ 21,897 bilhões no primeiro trimestre deste ano, valor maior do que em igual período do ano passado, quando ficou em R$ 20,282 bilhões. Apenas no mês de março, as desonerações totalizaram R$ 7,021 bilhões, também acima do registrado em março do ano passado (R$ 6,750 bilhões).

A PEC Emergencial aprovada pelo Congresso Nacional no mês passado incluiu um plano de redução gradual dos incentivos e benefícios de natureza tributária (subsídios, isenções e desonerações) para 2% do Produto Interno Bruto (PIB) em oito anos (o patamar atual é de aproximadamente 4,2% do PIB).

Aprenda como ganhar dinheiro prevendo os movimentos dos grandes players. Na série gratuita Follow the Money, Wilson Neto, analista de investimentos da Clear, explica como funcionam as operações rápidas.

The post Arrecadação soma R$ 137,932 bi; valor é o maior para março da série histórica appeared first on InfoMoney.